24/04/15

Bolo-Pudim de Amendoim





Uma das primeiras receitas doces que marquei quando o "O Livro de Pantagruel - De Garfo e Faca à Volta do Mundo" chegou, foi esta. 
Sabia que a sua textura agradaria, é uma das grandes vantagens dos bolos-pudins, e o sabor facultado pelo amendoim deveria funcionar de forma excelente.

De facto foi um bolo que desapareceu num ápice. O sabor é extraordinário e a textura super húmida mas leve, que quase se divide em duas partes, torna díficil parar de roubar fatias enquanto o bolo existe. 

É uma receita Libaneza, um tipo de cozinha que não conhecia, e surpreendeu-me tanto pela positiva, que me despertou imensa curiosidade relativamente a outros pratos desta cultura.

As únicas alterações feitas passaram por uma redução e um incremento. Resolvi suprimir 100 gr à quantidade de açúcar (a receita original indicava 300 gr!) e resolvi "regar" o bolinho com manteiga de amendoim, a fim de criar um contraste doce-salgado, que adorei.

É um bolo que faz muito sucesso, por isso é obrigatório testar esta receita!







































BOLO-PUDIM DE AMENDOIM
(Receita do "O Livro de Pantagruel - de Faca e Garfo à Volta do Mundo", de Mra. Manuela Limpo Caetano )

Ingredientes
(10-12 fatias)

200 gr de amendoim torrado
200 gr de açúcar
1 colher (chá) de manteiga
6 ovos, ligeiramente batidos
4 colheres (sopa) de côco ralado
2 dl de leite
1 colher (sopa) de amido de milho (Maisena)
Açucar em pó para polvilhar
2 colheres (sopa) de manteiga de amendoim

Preparação

Pré-aquecer o forno a 180º.
Forrar uma forma redonda de fundo amovível com papel vegetal (apenas no fundo), untar com manteiga e polvilhar com pão ralado fino.
Usar amendoins torrados já descascados, ou em alternativa, descascar e leva-los ao forno a torrar ligeiramente. Deixar arrefecer e levar a triturar até ficar bem passado. Reservar.
Colocar o açucar num tachinho e levar ao lume coberto com água.
Deixar levantar fervura e mexer até o açucar dissolver completamente. Quando a calda criar uma película que adere à colher, retirar do lume, juntar a manteiga e mexer até esta derreter. 
Deixar amornar a calda, juntar o côco ralado e o amendoim e envolver bem.
Dissolver o amido de milho no leite e juntar aos ovos, ligeiramente batidos.
Adicionar este preparado ao anterior e bater um pouco para ligar tudo.
Verter sobre a forma e levar ao forno cerca de 25-30 minutos, até a superfície estar firme e douradinha.
Verificar a cozedura com o palito e retirar do forno.
Deixar arrefecer cerca de 15 minutos e desenformar. Para retirar o papel vegetal do fundo convém que arrefeça completamente.
Antes de servir polvilhar com açúcar em pó e "regar" com manteiga de amendoim, previamente amolecida no micro-ondas.
Servir fresco.

Nota: Não se assustem se, no fim da cozedura, sentiram a superfície do bolo bem durinha. Deve-se ao facto do amendoim e o côco se concentrarem na parte superior, ao passo que a massa de pudim fica no fundo.
Além do sabor, é também este constraste de texturas que torna o bolo tão especial e delicioso.




http://www.wook.pt/ficha/o-livro-de-pantagruel/a/id/13152147?a_aid=54775e8533ab4



14 comentários:

  1. ficou com um aspeto tão guloso, com um aspeto tão decadente tão delicioso, mesmo ótimo aspeto.


    O Cantinho dos Gulosos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigada! Nada como fazer para verificar que não é só aspecto :D :D

      Bjinhos

      Eliminar
  2. Tenho de experimentar este bolo! Tenho ali um frasco de manteiga de amendoim a gritar para ser usado!

    ResponderEliminar
  3. Ficou bem bonito e realmente deve ser muito saboroso!

    ResponderEliminar
  4. Fiz bolo pudim apenas uma vez e gostei
    O teu com sabor a amendoim deve ter ficado divino, adorei essa maravilhosa fatia
    Bom fim de semana
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada São :)
      Os bolos pudins tem uma textura muito particular e são optimas alternativas para quem não aprecia texturas secas.
      Acho que ias gostar! :)

      Bjinhos

      Eliminar
  5. Que aspecto delicioso, mas será que fica bom sem o coco?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Nunca fiz sem, e acho que o côco ajuda a ligar os outros ingredientes mas penso que poderá resultar :) É mesmo uma questão de experimentar.

      Bjinho

      Eliminar
  6. Confesso que não sou a maior fã de pudim, mas quando estamos a falar de bolo-pudim, a situação muda de figura. É que com este aspecto fica difícil dizer que não ;)
    Bom Domingo!
    Teresa | A Cozinha da Ovelha Negra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui é igual, a textura tradicional de pudim não me diz muito.
      Já este bolo resulta bem diferente, num misto realmente interessante :)

      Bjinhos

      Eliminar
  7. Parece de facto excelente! Vou guardar para experimentar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Experimenta, Ana!
      A julgar pela opinião geral, certamente agradará :)

      Bjinhos

      Eliminar



Opiniões agradecem-se! Fiquem à vontade :)