01/11/14

|comer| Doce de Abóbora com Especiarias e Pinhões






Quando falamos de doces ou compotas, falamos de algo que não se faz muito cá por casa. Quando feita é mais direccionada para incluir em bolos e sobremesas do que consumida ao natural. 

Excepção se faz com doce e abóbora que dá forma a metade de umas das minhas sobremesas preferidas, o típico Requeijão com Doce de Abóbora.

Quando e desafio "Dia Um... Na Cozinha" propôs o tema "Doces e Compotas" para esta edição, hesitei bastante na escolha. Queria algo diferente. Acabei por não resistir e optei mesmo por fazer este doce, que a par do morango e da framboesa, é de facto e igualmente favorito.

Limitei-me a enriquece-lo com especiarias e um toque de rum, finalizando com pinhão, que dá aquele ligeiro crocantezinho perfeito. 

Os meus problemas recorrentes com as compotas prendem-se com o facto de se estragarem muito por falta de consumo e, principalmente, as quantidades brutais de açucar que normalmente fazem parte das receitas.
Bem sei que o açucar ajuda a preservar as caracteristicas do doce, conservando o seu bom estado por mais tempo, mas é inconcebivel para mim gastar 1 Kg de açucar para 1 Kg de fruta ou legume. Simplesmente não consigo. Logo, costumo reduzi-lo consideravlemente, e ainda assim sinto que podia ter cortado um pouco mais.

Intensificado pelo gengibre, aromatizado pela canela e bem frutado pela laranja, este docinho ficou muito bom.

Como é na companhia do requeijão que ele fica bem, é lá que será feliz até desaparecer.   








































DOCE DE ABÓBORA COM ESPECIARIAS E PINHÕES

INGREDIENTES

1 kg de abóbora
150 ml de água
2 col. sopa de rum
250 gr de açúcar amarelo
1 col. café de gengibre em pó
1/2 col. café de noz moscada em pó
1/2 col. café de canela em pó
1 pau de canela
3 casquinhas de laranja
1 col. sopa de pinhões ligeiramente tostados

PREPARAÇÃO

Descascar a abóbora e corta-la em cubinhos pequenos.
Coloca-la num tacho e juntar o pau de canela, a casca da laranja, o gengibre e a noz moscada. Juntar o açúcar amarelo e acrescentar a água e o rum.
Levar a cozinhar em lume brando por cerca de 45 minutos a 1 hora, mexendo suavemente de vez em quando, até o doce ganhar ponto e ficar ligeiramente espesso. Ter atenção para não deixar pegar.
Retirar do lume e rejeitar o pau de canela e as cascas de laranja.
Passar a varinha mágica sem desfazer tudo completamente. Acrescentar o pinhão e envolver no preparado.
Distribuir o doce por recipientes herméticos, previamente esterilizados.
Servir simples ou acompanhado de um bom requeijão. 


25 comentários:

  1. Adoro doce de abobora, gostei das especiarias usadas.
    Ficou com um aspecto delicioso
    bj

    ResponderEliminar
  2. Olá :)....
    5 ***** :D....
    Beijocas
    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Gosto tanto de doce de abóbora e com queijo e bolachas... que delicia.

    Beijos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2014/11/dia-um-na-cozinha-compota-de-ameixas-e.html

    ResponderEliminar
  4. Que bem que devem ter ficado os pinhões :) Lindo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito do toque dos pinhões, Leonor. :)

      Bjinhos

      Eliminar
  5. Que ideia fantástica juntar pinhões à compota de abóbora! Deve ser deliciosa!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Também não consigo dissociar o doce de abóbora com os frutos secos. Este ano ainda não fiz doce de abóbora mas este fruto tem sido uma constante assada no forno e em sopinhas. Deste-me vontade de ir para os tachos, mas vou ter de a deixar passar pois tenho tantos testes para corrigir...Mas em breve teremos doce de abóbora e talvez inspirado neste teu. beijinhos e uma ótima semana
    Patrícia

    ResponderEliminar
  7. Também adoro incluir frutos secos na compota de abóbora, dá-lhe outra dimensão :)

    Bjinhos Patrícia e boa semana!

    ResponderEliminar
  8. Susana,

    Ler-te é rever-me !
    Eu adoro Doces e Compotas, mas sou eu...cá por casa os meus convivas não são por aí além grandes admiradores pelo que, quando faço, advinha quem as come quase todas... pois é !
    E a cintura a alargar! :) :)
    Para durarem muito lá vem a quantidade abominável de açúcar, se reduzo não duram... enfim...
    Esta foi uma ocasião especial e especial é também este teu doce, um clássico que ficou bem rico com o toque do gengibre, da noz moscada e da canela e com os pinhões.
    Está lindo e vou anotar esta tua receita ! :)

    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  9. Que rico doce Susana!!! Até os olhos comem! :)
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Bom dia!
    Achei esta receita maravilhosa e cheia de sabores exóticos, tal com gosto! ;)
    Bjs e boa semana!

    ResponderEliminar
  11. Estou aqui a conter-me para não arrancar esta compota do ecrã para eu provar... OMG

    ResponderEliminar
  12. Susana, este teu doce é divinal! Adoro doce de abóbora com e sem requeijão, hehe! As especiarias que utilizaste e os pinhões enriquecem-no ainda mais.
    Beijos*
    Vanda

    ResponderEliminar
  13. Não tenho duvidas, este doce está fabuloso!
    bjs

    ResponderEliminar
  14. Olá Susana!
    Ao contrário de ti, eu costumo fazer compotas, gosto imenso de as fazer e é um hábito que adquiri desde miúdo. A de abóbora é das minhas prefeirdas e foi também a minha eleita para este desfile. Também costumo reduzir nas quantidades de açúcar, pois também me faz confusão usar a medida 1:1 de fruta e açúcar, tendo em conta que a fruta só por si já contrem bastante çúcar.
    A tua compota está com uma cor linda e uma apresentação fantástica e deve ser divinal, pois tu enriqueceste-a à altura com as especiarias e os pinhões, tornando-a ainda mais especial. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  15. Adorei esta junção do doce de abóbora e os pinhões, eu costumo colocar nozes, mas pinhões parece-me uma alternativa interessante. Gostei muito! beijinhos
    http://nacozinhadasara.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  16. Ficou com um aspeto delicioso. Adorei.
    Bjs.
    Paula

    ResponderEliminar
  17. Excelente mistura, com as especiarias que usaste. Eu também costumo cortar no açúcar, mas não tanto como tu (faço 1kg/0,5 kg). Com o tempo, fui pesquisando alguns métodos para prolongar a vida destas compotas sem adicionar mais açúcar. Para além da esterilização dos frascos e das tampas, que já fazes, recomendo-te que uses sempre o sumo de um citrino no doce. Limão é o ideal, mas a laranja também ajuda. Outro truque é virar ao contrário os frascos ainda quentes, de modo a que fiquem em vácuo. E podes, por fim, pasteurizar os frascos. Depois de fechados e em vácuo, leva-os ao lume dentro de água a ferver durante 15 a 20 minutos. Um beijinho!

    ResponderEliminar
  18. Que boa companhia esse doce e o requeijão.
    Beijinhos

    ResponderEliminar



Opiniões agradecem-se! Fiquem à vontade :)