31/03/14

|inspirar e comer| Mini-tartes de amêndoa, mel e polenta com cobertura de iogurte e curd de limão




Março é o mês do Pai e igualmente o mês do meu Pai. Da sua chegada e da sua partida.

Se há algo que garantidamente puxei ao meu pai é certamente o mesmo que me faz estar aqui agora a escrever este post: o gosto imenso, e cada vez maior, pelo acto de cozinhar, a curiosidade natural e imediata em provar tudo, a necessidade em experimentar receitas, combinações e sabores novos e o prazer de degustar, de provar, de comer. 
Uma "dependência" que por vezes desejava fosse mais moderada.

Mas não é. E nesta minha, nossa, realidade, por estes dias só podia sair do forno algo ainda novo por cá.

Escolhi para marcar este mês um bolo com ingredientes e sabores que sei que ele adoraria, pela diferença, pelo seu carácter de alguma forma mais saudável e pelo uso do mel e dos frutos secos que amava, e tão bem consumia.

Uma combinação de Amêndoa, Polenta e Mel com cobertura de Iogurte e Curd de Limão, com muita saudade e com toda a certeza que o degustaria da forma mais genuína e deliciada. Para ti pai.








































MINI-TARTES DE AMÊNDOA, MEL E POLENTA COM COBERTURA DE IOGURTE E CURD DE LIMÃO

INGREDIENTES
(6-7 mini-tartes)

Bolo:
3 ovos
120 gr de manteiga amolecida fria
50 gr de açucar mascavado claro 
2 col. sopa de mel
200 gr de amêndoa ralada
100 gr de polenta
50 gr de farinha
1 col. chá de fermento
1 col. café de bicabornato
Raspa de 1/4 de limão 
2 iogurtes gregos não açucarados

Curd de Limão (receita Lume Brando - adaptada):
100 ml de limão
3 ovos

120 g de açúcar

50 g de manteiga à temperatura ambiente

Nota: à receita original apenas reduzi a quantidade de açucar e manteiga e suprimi a raspa de limão. 

PREPARAÇÃO

Começar por fazer o lemon curd (com pelo menos 1/2 dia de antecedência)
Levar ao lume, em banho maria, os ovos bem misturados com o açúcar e o sumo de limão. Mexer sempre para não ganhar grumos, até engrossar.
Demora cerca de 10 minutos. 

Retirar do lume e incorporar a manteiga em pedaços. Mexer até a manteiga estar bem derretida e envolvida no creme.
Colocar em frascos esterilizados, fechar bem e deixar arrefecer com a tampa virada para baixo. Refrigerar. Dura cerca de 15 dias no frigorífico.

Pré-aquecer o forno a 180º.
Recortar 6 quadradinhos de papel vegetal, pincela-los com manteiga e colocar nas forminhas. Reservar. 
Começar por juntar os secos - amêndoa, polenta, farinha, fermento e bicabornato de sódio.  Reservar.
Bater bem o açucar com a manteiga. Juntar o mel e a raspa de limão.
Sem parar de bater, a velocidade baixa-moderada, acrescentar os ovos, um a um, alternando com a mistura dos secos, até terminar.
Colocar nas formas e levar ao forno cerca de 25-30 minutos. Verificar a cozedura com um palito e retirar do forno.
Deixar arrefecer, desenformar e cobrir com iogurte e curd de limão a gosto.




 





































Inspirações:
 
Esta receita que tinha guardada há algum tempo para executar e esta delicia cujo aspecto adorei, foram as duas inspirações para este bolinho.

Resultou num bolo muito saboroso, de textura única e granulosa, bem baixo, que adorei fazer e degustar.

7 comentários:

  1. eu não sou de espreitar receitas com amêndoa ralada (ou amêndoa, no geral, ainda estou a tentar educar o meu palato a esse sabor), mas fiquei curiosa com a utilização da polenta numa sobremesa. tenho a certeza que o teu pai também gostaria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, também era usual usar polenta apenas na forma salgada, mas desde que vi algumas receitas doces bem interessantes resolvi experimentar.
      Adorei a textura granulosa. Não dá uma massa fofa mas não é preciso pois fica delicioso!

      Obrigada ;)

      Bjinhos

      Eliminar
  2. Eu adoro doces com amêndoa e achei as tuas mini tartes lindas
    Adorei a cobertura
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu adoro amêndoa São, e gostei muito desta conjugação.

      Bjinhos

      Eliminar
  3. Adorei a inspiração...
    Tarte D_I_V_I_N_A_L

    Bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hiiiiiiiiiiiiiii... Que exagero! ;)

      Obrigada!

      Bjinhos

      Eliminar
  4. Que post lindo de homenagem ao teu pai querida.
    Aposto que o teu pai iria amar estas tartes. Eu adoro-as, pois têm tudo o que adoro!
    Beijinhos grandes,
    Lia.

    ResponderEliminar



Opiniões agradecem-se! Fiquem à vontade :)