30/01/15

Crumble de Aveia, Ruibarbo e Pêra





O crumble é talvez das sobremesas mais fáceis, rápidas e económicas de se fazer. Durante muito tempo era feita frequentemente cá por casa, normalmente na clássica versão de maça, até que de repente me apercebo que não me recordo da última vez que coloquei um no forno.

A escolha para me estrear com um ingrediente tão afamado e de díficil acesso pelas nossas bandas, que há imenso tempo espicaçava a minha curiosidade, recaiu num fantástico crumble.
O referido ingrediente é o Ruibarbo, uma planta de características medicinais, bastante actuante ao nível dos sistemas gástrico e digestivo, mas também com poderes anti-bacterianos, anti-inflamatórios e anti-sépticos, da qual, a nível culinário, se utilizam apenas ou caules ou rizomas.

Separei-o do morango, seu fiél companheiro, e não me arrependi. O resultado funcionou lindamente e numa próxima oportunidade o vermelhinho poderá sempre reinar.

Perguntava em tempos a que sabia o ruibarbo. Pois, tem um sabor ácido, pouco ou nada doce ao natural, mas muito próprio. Na realidade, não comparável a outro sabor que conheça. Combina muito bem com ingredientes doces.








































CRUMBLE DE AVEIA, RUIBARBO E PÊRA

Ingredientes
(4 pessoas)

250 gr de ruibarbo
1 pêra madura grande
10 mirtilos
2 colheres (sopa) de de açucar
Sumo de lima
50 gr de farinha
30 gr de farinha de aveia
60 gr de açúcar
60 gr de manteiga, fria e cortada aos cubos
1/2 colher (café) de extracto de baunilha
1 a 2 colheres (sopa) de amêndoa laminada
1 colheres (sopa) de cereais de aveia  

Preparação

Pré-aquecer o forno a 190º.
Untar um recipiente de ir ao forno com pouca manteiga.
Cortar o ruibarbo em pedaços pequenos. Descascar a pêra e cortar em pedacinhos. Juntar ao ruibardo, polvilhar com as duas colheres de sopa açucar e regar com um pouco de sumo de lima. Envolver bem e reservar enquanto se prepara a massa.
Para a massa, juntar as farinhas, com o açuçar, a manteiga e o extracto de baunilha, e trabalhar com a ponta dos dedos, até envolver bem os ingredientes e formar uma espécie de areia bem grossa. É suposto ficarem pedaços grandes e irregulares. Tentar não amassar de mais para que a manteiga não amoleça demasiado.
Distribuir o ruibarbo e a pêra pela travessa, dispor os mirtilos por cima e finalizar com a massa, que se espalha por cima da fruta, sem pressionar.
Polvilhar com a aveia e a amêndoa laminada e levar ao forno cerca de 25-30 minutos, até o recheio começar a borbulhar e a massa estar firme e douradinha.
Retirar do forno e comer morno, acompanhado de iogurte natural.
 





































Ruibarbo
 
Imagem: Google



15 comentários:

  1. Nunca provei ruibarbo mas acho que ia gostar.
    Adoro crumbles mas á muito que não faço, esse ficou uma maravilha
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada São! :)
      Sim, irias gostar de ruibarbo.

      Bjinhos

      Eliminar
  2. Eu também gostava de experimentar e já o procuro faz imenso tempo mas nunca o encontro à venda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Patrícia, é bem complicado de facto!
      Esperei imenso tempo até que o encontrei no Continente a metade do preço e lá aproveitei. :)

      Bjinhos

      Eliminar
  3. Temos visto tantas receitas com ruibarbo ultimamente que também andamos com vontade de experimentar! E realmente crumble (que ficou com muito bom aspecto!) parece-nos uma óptima ideia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu demorei algum tempo a decidir onde aplicar a "relíquia" que tinha encontrado. Mas penso que decidi bem! :)

      Bjinhos

      Eliminar
  4. Que coisa boa este crumble querida Susana.
    Eu adoro crumbles mas não faço muitas vezes senão desgraço-me, lol!!
    Esta combinação é perfeita mesmo e adoro os ingredientes que usaste para a parte do crumble.
    Um beijinho,
    Lia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse é um dos mal dos crumbles, Lia! O que nos desgraçam :))
      Eu entendo pois também adoro, principalmente o clássico de maça, morninho, é difícil parar de comer! ;)

      Bjinhos

      Eliminar
  5. Eu gosto muito de crumble,
    mas acho que isso tu já sabes!
    E adoro ruibarbo, a princípio estranhei sabes, mas depois achei interessante e adoro usar em crumbles e bolos.
    Há uns tempos vi em receitas salgadas e fiquei curiosa.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sei! ;)
      Eu gostei muito do resultado, mas não sei bem o que esperava... não fiquei apaixonadíiiiissima pelo sabor, admito! Deu para matar a curiosidade :)
      Já vi em tartes salgadas, mas sinceramente assusta-me um pouca a sua acidez em versões salgadas.

      Bjinhos

      Eliminar
  6. Esse ruibardo é outro que procuro, sem ter sorte! Quer dizer, no continente existe com frequência que já o vi, mas com a minha mania de que gosto de experimentar biológico para ter a certeza do sabor verdadeiro da coisa, bem que passa-se o tempo e nada de o encontrar. Mas acredita, que a minha primeira receita com ele também terá de ser crumble, foi com um que nasceu a vontade de o provar, e crumbles nunca são demais! Ó sobremesa boa!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a gente procura, Gori! Por cá é uma desgraça e demorei imenso até conseguir experimentar.
      Em relação aos Crumbles, nunca falham! ;)

      Bjinhos

      Eliminar
  7. Adoro ruibarbo! E esta receita e partilha estão deliciosa!
    Muito bom
    Grata
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Cláudia!
      Se adoras crumble, esta receita iria-te saber mesmo bem :)

      Bjinhos

      Eliminar
  8. O meu ruibarbo morreu. :(
    Deve ter ficado uma delícia este crumble.

    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha

    ResponderEliminar



Opiniões agradecem-se! Fiquem à vontade :)